BLOG

Como superar a complexidade da cadeia de abastecimento?

Qualquer empresa de logística deverá apostar na simplicidade. A complexidade, por sua vez, é potencialmente causadora de problemas. As ramificações contemporâneas, ou seja, as conexões várias entre colaboradores, fornecedores, clientes, diferentes instituições, etc., vêm colocar um desafio constante à missão de eficácia inerente à logística.

Uma preocupação constante

 

A cadeia de abastecimento é vital para a indústria. Um negócio qualquer, de uma fábrica a um supermercado, necessita de um abastecimento contínuo. Qualquer problema pode parar a fluidez da cadeia, gerando consequências adversas. Desde a paragem da produção, até à falta de abastecimento de produtos vitais, há vários problemas que podem surgir.

Há diferentes acontecimentos que trazem complicações ao bom funcionamento da cadeia de abastecimento, das quais três se destacam: as catástrofes naturais, os conflitos humanos e a imprevisibilidade, no geral, mas também associada aos dois primeiros mencionados. É muito importante fazer os necessários para uma boa preparação, se possível antecipando os problemas que estariam para surgir, ou de maneira a que a resposta seja ágil e eficaz.

 

cadeia de abastecimento

 

Aposta firme na estandardização

Num mundo globalizado e de consumidores exigentes, a estandardização proporciona simplicidade à cadeia; mais especificamente, por exemplo: velocidade em entregas, devido ao fabrico rápido de um produto. A variedade e variação num produto complica a cadeia de abastecimento, na medida em que uma alteração pode exigir a existência de alternativas a um fluxo habitual.

 

No entanto, hoje assiste-se a uma exigência crescente de um consumidor variado. Ainda assim, certas estratégias são tomadas para que essa variedade de produto, enquanto atrito na cadeia, seja anulada: nomeadamente no transporte. Ou seja, a opção de transporte pode ser uma que sirva diferentes produtos e assim fazer desaparecer um entrave.

 

Estabelecer um mapa da cadeia

Apesar das atuais infinitas possibilidades de distribuição, um mapa de como funciona a cadeia continua a ser de abastecimento é sempre um apoio importante. É necessário definir os passos a seguir de maneira lógica e inequívoca: adaptando-se o processo à própria cadeia, mas sempre tirando partido do que esta pode oferecer. Há empresas que terão estratégias diferentes, como a logística inversa, que é um processo que também deverá ser considerado.

 

Evitar abastecer mais clientes do que o viável

Algumas empresas apostam em oferecer os seus serviços à máxima quantidade de clientes possível. Isto faz com que a complexidade de abastecimento aumente exponencialmente. Num mundo globalizado parecerá a melhor ideia, mas é importante ter-se noção da realidade da empresa: se se trata de uma dedicada ao transporte local, não é aconselhável uma ambição brusca de internacionalização. Serviços inúteis são dispensáveis e precisam de ser riscados, o que implica um conhecimento profundo do mercado e das suas condições.

 

 

Em suma, qualquer empresa, atualmente, terá de lidar com a cadeia de abastecimento; será importante uma adequação aos processos existentes, não complicando o já disposto, podendo assim beneficiar da, e contribuir para a fluidez das já estabelecidas trocas comerciais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Bem-vind@

Bem-vindo ao blog de Moldtrans Group, você vai encontrar as últimas novidades.
Cadastre-se e siga-nos via RSS ou por e-mail. Feliz por ter você por perto!

Tweets Recentes
Siga-nos no Facebook