BLOG

Alterações no sector do transporte marítimo devido à IMO2020

O transporte marítimo será diretamente afetado pela entrada em vigor da norma IMO2020. Hoje, analisaremos sinteticamente quais as suas principais características e como é possível a adaptação progressiva às suas exigências.

 

Quais as alterações definidas pela norma IMO 2020?

transporte marítimo

A normativa, criada pela Organização Marítima Internacional, define um máximo de 0,5% de enxofre no combustível utilizado por barcos, ao contrário dos atuais 3%.

 

Para uma adaptação a este requisito é fundamental:

-encontrar o combustível dentro deste parâmetro que apresente a melhor relação preço/qualidade;
-instalar um sistema de filtragem dos gases de escape. A OMI admite esta opção enquanto alternativa;
-apostar em biofuel ou gás liquefeito, que não contêm enxofre.
Em qualquer um dos três casos, o custo na adaptação da frota correspondente pode ser considerável. A intenção da OMI é válida, mas deveria permitir o apoio às empresas de maneira a uma mais fácil adaptação.

 

Exportações e importações, as grandes afetadas

Logicamente, as companhias de navegação começaram a anunciar que as remodelações necessárias serão pagas pelos próprios clientes. Esta sobrecarga no frete terá implicações diretas no comércio internacional.

Existirão diferentes taxas; estas variarão também consoante o local, incidindo sobre elementos como combustível (quantidade e fator de ajuste, por exemplo) e seguro (para risco de acidente, por exemplo).

 

Os fretes no transporte rodoviário não têm, para já, sofrido alterações; se houver uma alteração dramática no comércio internacional pela via marítima, o custo do transporte rodoviário poderá variar. Ainda não há evidências que o comprovem ou que o desmintam, mas é uma possibilidade.

Naturalmente, a reação dos clientes será definidora das consequências e isso é também, de momento, uma incógnita. A relação sustentabilidade/preço será uma de tensão.

2020 trará consigo uma maré de dúvidas. Possivelmente, a OMI e os vários governos acordarão algo que possa apoiar uma transição mais suave, com consequências mais suaves para o comércio internacional. Neste objetivo importante de tornar o comércio de mercadorias pelo mar numa atividade mais ecológica, todos teremos de contribuir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Bem-vind@

Bem-vindo ao blog de Moldtrans Group, você vai encontrar as últimas novidades.
Cadastre-se e siga-nos via RSS ou por e-mail. Feliz por ter você por perto!

Tweets Recentes
Siga-nos no Facebook