BLOG

Critérios para escolher uma empresa de transporte marítimo

Escolher uma empresa de transporte marítimo que se ajuste às necessidades e particularidades de uma empresa não é uma tarefa que deva ser deixada ao acaso. Mais de três quartos do transporte internacional de mercadorias realiza-se por via marítima. Um transitário de confiança que possa tratar do transporte torna-se então um parceiro fundamental para a viabilidade de um negócio.

 

O que ter em conta na escolha de uma empresa transitária?

 

O primeiro passo é analisar a necessidade particular de cada carga. Isto inclui os seguintes elementos:

empresa de transporte marítimo

 

  • Tipo de mercadoria a exportar e/ou a importar.
  • Volume ou peso da carga para entender a necessidade de contentores completos (FCL), ou de grupagem (LCL);
  • Portos de origem e de destino da carga;
  • Necessidade de serviços logísticos de recolha ou entrega da mercadoria em localizações específicas.
  • Legislação aplicável para a exportação ou importação de um particular tipo de carga.

Seleção da empresa de transporte marítimo

São muitas as empresas de transporte marítimo existentes. No entanto, existem fatores que devem ser tomados em conta para que haja, pelo menos inicialmente, garantia da qualidade de serviço que, naturalmente, resultariam no sucesso do processo.

 

É importantíssimo comprovar previamente que a empresa cumpre certos requisitos, legais e adequados, para desempenhar a atividade profissional.

 

  • Dispor de capacitação profissional adequada, sempre com gerência ou administração.
  • Ter instalações dedicadas exclusivamente ao desempenho da atividade.
  • Capital social mínimo de 50.000,00 euros.
  • Possuir nacionalidade portuguesa, europeia ou de outro país, sempre e quando exista tratado de reciprocidade com Portugal.
  • Ter personalidade jurídica.

Para além do mais, deve dispor das certificações que habilitem o exercício da atividade concreta, quando se trata de serviços específicos, como, por exemplo, o transporte de mercadorias perigosas.

Um dos pilares da relação com uma empresa transitária é a transparência, particularmente na informação acerca das operações envolvidas num transporte, e nos custos das mesmas. Vinculadas a estes custos está a capacidade de negociação de fretes por parte da empresa perante diferentes companhias de navegação, de forma a obter preços mais ajustados e benéficos para os clientes.

Por outro lado, uma empresa transitária consolidada oferece serviços integrais ao cliente, não se circunscrevendo ao “mero” processo de transporte marítimo de mercadorias. Estes outros serviços abraçam momentos prévios ao embarque e posteriores ao desembarque, no destino.

Alguns deles são:

    • A capacidade de armazenar temporalmente a cara mediante as infraestruturas adequadas.
    • Dispor de uma rede de transporte rodoviário ou um acordo com uma empresa que disponha dela.
    • Contar com um ponto de desconsolidação para maior flexibilidade, e consequente rentabilidade, das expedições internacionais.

 

Um valioso serviço de assessoria é, portanto, importantíssimo para uma empresa que esteja a subcontratar serviços, pelo que um transitário deve contribuir com a sua experiência para apoiar o seu cliente no êxito da operação e respetivos benefícios, com uma clara aposta de relação a longo prazo.

 

Bem-vind@

Bem-vindo ao blog de Moldtrans Group, você vai encontrar as últimas novidades.
Cadastre-se e siga-nos via RSS ou por e-mail. Feliz por ter você por perto!

Tweets Recentes
Siga-nos no Facebook