BLOG

Identidade de Marca no Sector Logístico

O logotipo e a marca de uma empresa vão para além dos setores técnicos. As empresas dedicadas à logística também têm uma imagem de marca. Esta imagem de marca estabelece uma relação com o público, e consequentemente com os clientes. Pretende-se que tal imagem seja idónea, sempre potenciando-a nas suas aparições e atividades associadas.

 

Imagem de Marca e Logística

 

Um logotipo representa a identidade corporativa da empresa; ele é a imagem visual da mesma. Para maior assertividade na conceção da imagem “certa”, há critérios que devem ser seguidos:

 

Sector Logístico

 

1. Ter em conta o público alvo

No momento de conceção, é necessário considerar o público alvo. No caso particular das empresas de logística, é necessário entender o que se pretende transmitir ao cliente com a imagem corporativa.

 

2. Intemporalidade

As empresas de logística representam um negócio que, ainda que com variações, almeja o longo prazo. As modas mais imediatas poderão ser utilizadas estrategicamente em ações publicitárias, mas não na conceção nuclear da imagem corporativa.

 

3. O nome da empresa

O nome da empresa tem aqui duas vertentes: por um lado, o nome em si, por outro, a forma como esse nome é apresentado, tipograficamente. Um nome vulgar poderá destacar-se através de um tipo de letra invulgar, ora um nome mais idiossincrático poderá subsistir com um tipo de letra mais genérico. Uma solução de equilíbrio é a ideal.

 

4. Versatilidade

A imagem de uma empresa terá de ser adaptável a diferentes suportes e dimensões. Mudando de cor, contexto, material, ou escala, a sua imagem deverá ser a mesma.

 

5. Cor

A cor pode influenciar a forma como uma imagem é considerada: mais sofisticada, ou mais vivaça, para dar exemplos. A mensagem a transmitir, numa empresa de logística, deverá sempre ser uma de profissionalismo e de eficácia, pelo que se aconselha um limite de três cores num logotipo.

Como consolidar uma boa imagem em logística

Para constituir uma boa imagem corporativa, é necessário definir uma estratégia. Esta deve acompanhar toda a cadeia de abastecimento. Em primeiro lugar, há que selecionar os canais de distribuição. Esta consciência definirá também outro aspeto importante: a forma de aplicação nos diversos suportes, através da imposição de regras de escala e dimensionamento, por exemplo, com o objetivo de uma imagem de coerência em todas as suas variações.
 

Em suma, duas realidades condicionam as decisões na sua definição e o seu sucesso: os conceitos de desenho da imagem, com os necessários pressupostos teóricos, e o confronto dos mesmos com a realidade de mercado.

0 comentários
Bem-vind@

Bem-vindo ao blog de Moldtrans Group, você vai encontrar as últimas novidades.
Cadastre-se e siga-nos via RSS ou por e-mail. Feliz por ter você por perto!

Tweets Recentes
Siga-nos no Facebook